segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Missões – Nosso tesouro trabalhar para o reino dos céus


Pregação em 23 de novembro de 2011 - Igreja Batista de Dionísio Cerqueira
Eloy Fernando Campana

Mateus 13:44-46 – O reino dos céus é como um tesouro escondido

Nestes textos, Jesus fala por parábolas como é o reino dos céus, este texto nos faz refletir sobre a importância da visão do reino dos céus em nossas vidas como coisa futura. E também devemos avaliar nossa vida, nosso coração, onde estamos realmente e onde está nosso tesouro, se é aqui na terra ou se no reino dos céus.
MOTIVAÇÃO VERDADEIRA AO EVANGELHO – REINO DOS CÉUS
Este amor a Cristo e também ao reino porvir é a motivação verdadeira. Um reino, um Deus, um Senhor. Fazer parte disso é bem mais do que vir a igreja ou contribuir financeiramente, é fazer parte da família de Deus, e da vida porvir.
Marcos 16:15 E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.
Falar deste Cristo as pessoas, por nosso testemunho, trabalho, ofertas e orações, é nosso trabalho, a motivação verdadeira é o reino porvir, é a vida eterna porvir, é saber que menos pessoas irão morrer eternamente.
VISÃO DO REINO DOS CÉUS – NOSSO TESOURO
Qual é a motivação então para os missionários de qualquer denominação ? Cristo, almas, pessoas, obras sociais ? Tudo isso tem que culminar em Cristo e a vinda o reino dos Céus.
Qualquer coisa fora do alvo, Cristo, é trabalho inútil, é tempo, e dinheiro e salvação perdida. - “O propósito de Deus na nossa vida não nos fazer sentir bem, não é ter uma vida melhor e sim nos dar subsídios para chegar a estatura de Cristo.” ( Pr Klaus Peter )
Mt 6:19:21
FALSO CAMINHO – OURO DE TOLO
Hoje temos muitos exemplos de pessoas e organizações, denominações religiosas que se dizem cristãs e que estão completamente fora deste caminho do reino dos céus e da vida porvir. Sua filosofia é puramente antropocêntrica, humanista, tendo o homem como centro, disfarçada de santa, sendo que a motivação é somente o sucesso na vida terrena, onde o objetivo é a exaltação, riqueza e boa saúde do próprio homem.
Sabemos que a nossa carga cultural tenta por vezes trazer uma igreja ou filosofia que se molde as suas expectativas e satisfaçam seus desejos carnais.
Este tipo de teologia nos desvia de Cristo e do reino dos céus, não é um tesouro escondido e sim um tesouro terreno exposto a todo aquele que é do mundo. Sabemos que é tão somente um ouro de tolo que não terá valor nenhum no final, em Marcos 8:36 diz: Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma? Mt 6:19-21
NOSSOS DESEJOS
Por mais que afirmamos que nossa ideologia religiosa seja cristocêntrica ou seja o centro é Cristo, ainda temos que lidar e lutar contra nossos próprias limitações e desejos e também contra nossa cultura. Tendo Cristo como alvo, não quer dizer que as escorregadas de promoção ao próprio homem não aconteçam, que as vezes fazemos coisas para que o homem veja, sem se preocupar com a opinião de Deus. ( Em Gl 2:20 Não mais eu, mais Cristo vive em mim, é Cristo que as pessoas tem que enxergar quando fazemos por elas. )
Não nos damos conta que estamos só se servindo da graça de Deus, ficamos apáticos as milhares de pessoas que estão indo para o inferno, não sofremos por elas, sequer oramos, como se pequenas coisas, como programas de televisão, refrigerantes, ou um bom calçado são mais importantes que os perdidos estão espalhadas pelo mundo.
Ezequiel 3:18-19
18-Quando eu disser ao ímpio: Certamente morrerás; e tu não o avisares, nem falares para avisar o ímpio acerca do seu mau caminho, para salvar a sua vida, aquele ímpio morrerá na sua iniquidade, mas o seu sangue, da tua mão o requererei.
19-Mas, se avisares ao ímpio, e ele não se converter da sua impiedade e do seu mau caminho, ele morrerá na sua iniquidade, mas tu livraste a tua alma.
EM QUE NÍVEL ESSA LUTA ESTÁ TE AFETANDO ?
Você já não vive no pecado, não ama o pecado, embora ainda esteja sujeito a pecar.
Pecamos por inércia quando achamos que a salvação já está bom, quando salvação já é o bastante. Deixar de trabalhar para o reino é um pecado, pois o seu trabalho para o reino pode definir a salvação ou condenação de uma alma.
Se pergunte, o que eu estou deixando de fazer pelo reino de Deus ?
Será que eu estou sabendo balancear as prioridades da minha vida com relação ao reino de Deus ? Em nome da nosso conforto, ou aquilo que achamos que temos de direito pelo nosso trabalho ou nosso esforço, nós mesmos colocamos regras de como e com quanto vamos servir o reino, isso precisa ser dissolvido de nossa mente, já que como salvos reconhecemos que tudo é permissão de Deus.
QUE TRABALHO É ESSE ?
Isso não sou eu que vou te dizer, é o Espírito Santo. Posso te dar um monte de exemplos aqui, contudo não seria justo, porque cada membro do corpo de Cristo tem uma função, você precisa buscar a sua função no reino. Se é trabalho, se é oração, se é oferta em dinheiro ou todas. Uma coisa posso dizer que serve para todos: viver o evangelho custe o que custar, oração constante custe o que custar, estudo da palavra custe o que custar, este é primeiro passo. O resto o Espírito Santo te dará. – Já houvi muitos pregadores falar o seguinte: você tem que dar o seu melhor para Deus e não as sobras, as sobras de tempo para oração, as sobras do tronco da padaria, as sobras de tempo para congregação, etc...
Vou reformular esse pensamento: se você foi salvo, se você é filho de Deus e será participante do reino dos céus, então deve trabalhar em função do reino dos céus.
1Co 10:31 Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.
VOU TER QUE LARGAR TUDO VIRAR MISSIONÁRIO ?
Você já é missionário, no treinamento lá no ABC, o pastor Silas Timóteo contou o seguinte:.....
Trabalhar para o Reino é missões:
      1. Viver em função do reino é trabalhar para o reino fazendo e promovendo missões, implacavelmente, dando tudo no que está no seu alcance
      2. Viver o evangelho verdadeiro, mesmo passando por caminhos estreitos, mesmo pagando preços, que para nós são altos, segundo nossa cultura, mais para a cultura do tempo dos apóstolos não passa de migalhas.
      3. A motivação é o amor por missões, nosso tesouro, que objetiva pessoas perdidas, para que se salvem, e que serão participantes do reino dos céus, assim como outras pessoas, em missões, também nos amaram e nos facilitaram o caminho do evangelho para este reino.
      4. Comunhão com Deus através da oração e da leitura da palavra é crucial para que o Espirito Santo nos oriente como viver e como ajudar, em qual comunidade missionária contribuir e qual a nossa função missionária neste corpo.
A condição de ovelha que contribui com o reino é ainda pior do que alguém que se propõe ir para um campo missionário, porque tem que lidar diretamente com o trabalho secular para seu sustento e também tem que achar espaço de tempo e recursos para contribuir com missões, ao paço que você, inverter essas prioridades Deus fará o resto.
Conclusão
Quando nós nos convertemos, ao passar do tempo vamos convertendo todas as outras coisas da nossa vida tanto material e sentimental, para beneficiar e facilitar o acesso do evangelho as pessoas perdidas.
Assim o reino de Deus, o reino dos céus, Cristo, a salvação dos nossos irmãos passa a ser nosso tesouro, nosso objetivo, o bom censo o Espírito Santo nos dará.
Esta igreja, este local, nós aqui somos alvo de amor de Deus por intermédio de missões, somos um tesouro para os que trabalham em função do reino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário