quarta-feira, 15 de junho de 2011

Nossas atitudes podem prejudicar os que não tem conhecimento ?


1 Corintios 8:4-13
Neste texto Paulo escreve para a igreja de Corinto, ele tenta esclarecer que não tem problema comer coisas oferecidas à ídolos, pois os ídolos nada são, não tem diferença comer ou não comer. Deus que cremos é um só, contudo devemos avaliar se tal atitude não influenciará negativamente alguém que não tem um conhecimento de Deus e de sua Palavra.
Nós que temos consciência plena de quem é Cristo e sabemos quem é Deus e conhecemos, mesmos por pouco, sua Palavra não temos restrições com relação a comida ou a visitar algum grupo no qual tem ideologia diferente da nossa.
No entanto há uma coisa muito importante que devemos ter em mente antes de tratar deste assunto que é: a proximidade entre o evangelho de Cristo e as coisas que não aprovadas pelo homem, é uma linha tênue que as vezes dá um sentido de relativismo ao um procedimento ou a uma lei. É uma flexibilização baseada no mais importante que é o amor. Não é raro errarmos nesta avaliação, pois o andar nessa linha tão fina, sem pisar fora para nenhum dos lados, somente um conseguiu, Jesus Cristo. Nós como humanos falhos e limitados tentamos imitar a Cristo, e por várias vezes pisamos fora desta linha, e este caminho torto tem se prolongado desde a morte de Cristo e o Espírito Santo vem nos trazendo de volta de geração em geração.
No versículo 8 Paulo diz que comendo ou não comento, não faz diferença para Deus. Tanto faz, já que conhecemos e sabemos quem é Deus e a verdade do seu amor. No versículo 9 a questão é quando alguém tem um procedimento e este pode prejudicá-lo, tanto no físico como no espiritual e o fazendo cometer pecado. Assim devemos avaliar se procedendo da mesma forma, mesmo coerentemente, não vá servir de mau exemplo para outro que não tem a mesmo conhecimento que nós.
Temos então a tendência de fixar, padronizar inflexivelmente alguma coisa, ou procedimento, baseando-se em nossos próprios julgamentos e em pura falta de entendimento desta linha de caminhada de Jesus, por primordial, e também sustentando-se em vários outros motivos: vaidade, interesse financeiro, dominação ideológica, fanatismo, preconceito, superstição, entre outras.
Trazendo o enfoque de Paulo na comida sacrificada a ídolos o que nós podemos também identificar hoje como coisa semelhante ? Coisas que não faz diferença para Deus, contudo se fizermos mas servirá de mau exemplo, promovendo o pecado para um irmão cuja o conhecimento ainda não é o ideal ou a posição em Cristo ainda não estaria completa, alinha e firme. Também devemos observar a questão do escândalo ( Rm 14:21 Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outras coisas em que teu irmão tropece, ou se escandalize, ou se enfraqueça. )
Conclusão: temos que avaliar, com a orientação do Espírito Santo, nossas atitudes, pois elas podem fazer alguém permanecer no pecado. Assim Jesus diz sobre essa consequência para nós em Mt 17:1-2 “É impossível que não venham escândalos, mais ai daquele por quem vierem ! Melhor fora que lhe pusessem ao pescoço uma pedra de moinho e fosse lançado ao mar do que fazer tropeçar um destes pequeninos

Nenhum comentário:

Postar um comentário