domingo, 27 de março de 2011

Vivendo pelo Espirito




Gálatas 5:16-26
Cristãos com, com plena consciência de Cristo tem como orientador o Espírito Santo, envidado por Deus ( João 14:26 )
Já não vivem mais na lei e sim na obediência em amor a Deus.
Sobre leis:
Viver na lei é obedecer um conjunto de regras, esta quais feitas com base em ações e procedimentos que não são aceitos, pois, tais ações são de maneira prejudicial a uma pessoa ou a coletividade. As proibições e regras, em essência, só são geradas quando alguém ou um grupo sai prejudicado, independente de juízo de justiça.
O que é proibido fazer ou proibido deixar de fazer, o é porque de alguma forma não é aceitável. Porque então ainda insistimos em quebramos estas regras ? Porque muitas leis, normas e proibições ferem nossos interesses particulares em detrimento da coletividade ou até de um grupo dominante. Ex: sonegação de impostos, parar na contra mão, andar de moto sem capacete, comprar CD e DVD piratas, andar sem sinto de segurança, fornicação entre outras.
O processo de santificação é justamente o processo de conscientização do pecado, de mudança de vida e de cultura, onde vamos gradativamente nos separando das coisas carnais e do pecado e nos aproximando das coisas espirituais e de Deus. Neste processo temos com auxiliador indispensável o poder e presença do Espirito Santo de Deus, isto é, sem esta presença nada podemos, por nós mesmos não conseguiremos, é a misericórdia e poder de Deus que nos dá capacidade de santidade.
Mesmo assim, vivendo em espírito, ainda continuamos a ser carne, vivemos neste contexto e também não podemos fugir dele, pois temos necessidades aguçadas pela carne. Por isso Paulo nos diz em Rm 12:2... A simples observância deste texto nos diz claramente que devemos mudar nossos valores, aquilo que por nós era importantíssimo já não primordial, e podemos experimentar quão são maravilhosas as coisas de Deus.
Mais se tentarmos fazer isso sozinhos, não resistiremos a nossa carne, quem nos dá este subsídio, esta força, é o Espirito Santo, pelo poder de Deus.
Nossa tarefa é não deixar a carne abater nosso espirito. Como fazemos isso ?
Oração e leitura bíblica diária, orar em função de toda e qualquer decisão, vigiar sempre as coisas sutis que podem por hora quebrar a comunhão com Deus, ( vigiar nosso pecado ).
Os procedimentos acima sem dúvida são, de fato, motivados pela conscientização e importância da nossa obediência em amor a Deus, o que chamamos também temor ao Senhor. Estes procedimento são como combustível da manutenção da vida em espirito e da comunhão com Deus.
Consequência de nossa vida no espírito – FRUTOS
Cristo em nós, por meio da fé, nossa mudança de valores, nosso crescer no entendimento e o poder de Deus nos leva a manifestação destes frutos, frutos da vontade do Pai.
Os resultados de Cristo em nossa vida devem ser verdadeiros. Isso deve ser bem observado, não temos que dar frutos para Cristo viver em nós, nos damos frutos porque Cristo vive em nós, os frutos não são o motivo e sim a consequência. Mt. 7:16.
Observamos este texto, Jesus faz uma analogia entre o fruto de uma arvore e o que se manifesta em nós, aquilo que se externa em nós. Então pelos frutos que eu dou que tipo árvore eu sou, ou faço parte ?
Em João 15:1-5 Jesus se compara a uma videira, videira verdadeira, Depois de conhecer e aceitar a Cristo somos enxertados na videira verdadeira, assim recebemos a seiva da vida, seiva santa. Assim temos condições de dar frutos. Já os ramos que estão soutos secam e morrem, por sí só não podem dar frutos, outro ligados a outras videiras não verdadeiras também perecerão, pois seu fruto não será santo.
O espirito santo nos exortará a gerar frutos, não para vista de homens como finalidade e sim para cumprir o seu propósito, para que o evangelho seja difundido ao coração de todos os homens. Esta é a vontade de Deus para nossa vida, gerar frutos, frutos de arrependimento e amor ao próximo, porque Ele nos amou primeiro.
Conclusão

Requisito básico para a salvação e a nossa entrada no Reino de Deus é crer em Jesus Cristo ressurreto, crer nestas verdades por meio da fé. Os frutos virão naturalmente e seremos reconhecidos por Jesus no dia do Senhor.