domingo, 25 de julho de 2010

Perdão é amor


Efésio 4.32, Colossenses 3.13, Mateus 6.12, Lucas 23.34
Um dos atos básicos da fé cristã, pois nossa salvação só é possível porque recebemos perdão de nosso Deus e Pai, mediante a obra de seu Filho na cruz em nosso favor. Amor e perdão sempre caminham juntos.
O perdão não não é um sentimento, nem depende da nossa vontade, é um mandamento de Deus ( Ef. 4.32 ).( Co 3.13 ).
Uma tarefa nada fácil para quase a totalidade das pessoas ficar indiferente a uma ofensa que venha de quem quer que seja. Há mágoas profundas, difíceis de se “digerir”, as vezes por anos. Mais cabe a nós cristão termos discernimento para tentar compreender a outra pessoa, com oração, longe de pecado e comunhão com o Pai. Acredite assim fica bem mais fácil. ( João 3.16 )

O que nos leva a perdoar ?
Perdão ou tolerância, como podemos identificar ?


  1. O tempo: o tempo é o mais comum para a maioria das pessoas, principalmente as que estão no mundo. O tempo passa as feridas cicatrizam e fecham, até um dia um assunto vir a tona e abre-se a ferida novamente e o sofrimento volta. Muitas pessoas, com o tempo, mesmo lembrando do ocorrido não mais sofrem, assim acham que até perdoaram.

  2. Por conveniência: por mais que uma pessoa tenha magoado a outra uma situação ou circunstância faz a pessoa perdoar, ou melhor dizendo, passar por cima, na verdade não há perdão, há um conformismo e tolerância, um deixa pra lá, mais o fato não é esquecido.

  3. Perdão gerado pelo amor, este sim é o verdadeiro, provém de Deus, fruto do espírito. É muito simples identificar. Quando não há ira e sim compaixão por uma pessoa que te prejudica. Nisso sim podemos dizer que você está perdoando por amor, por que está cheio do Espírito Santo e não vai sofrer com a agressão, seja por palavras ou fisicamente, pois sabe que seu agressor está perdido e não tem Deus no coração e precisa de sua compaixão e oração.( mt 5.44-48 ) ( lc 6.27-28 ).
    Foi isso que Deus fez em relação a nós enviando Jesus, foi isso que Jesus fez na cruz porque orou pelos seus algozes em Lucas 23.34, pois sabia que eles não tinham conhecimento nem discernimento. Jesus temeu, se preocupou, e amou as pessoas que lhe faziam mau.

Quando devemos perdoar ?


    1. No momento que fomos atingidos: Em atos 7.58-60 temos o exemplo de estevam que perdoou no mesmo momento da agressão recebida. Estevão orou por aqueles que lhe faziam mau. Como ser capaz de fazer isso ? Somente em comunhão com Deus e plena consciência de que seu agressores eram como crianças e que não sabiam o que estavam fazendo. 

    2. Quando aquele que ofendeu nos pede perdão: Considero uma benção muito grande, prova que a pessoa que lhe ofendeu percebeu que pecou e se arrependeu logo o Espírito Santo trabalhou nela, lhe deu forças, gerou nessa pessoa frutos do espírito. 
      Bem você pode pensar, como existe perdão de boca-pra-fora também há possibilidade desta pessoa vir a pedir perdão por apenas um interesse, mais isso já é problema dela, se você fez sua parte, orou e a perdoou pela sua atitude. ( Hb 8.12 )

Capacidade de perdoar

Infelizmente a natureza humana é incapaz de perdoar, por que tem que aprender a amar, este amor vem de Deus, não se preocupe, se você tem uma mágoa muito grande de alguém, peça a Deus que entre no seu coração, gere frutos do espírito e ore por esta pessoa que lhe prejudicou.
Quem nos dá capacidade de perdoar e de pedir perdão verdadeiro é o Espírito Santo de Deus, é a mão de Deus sobre você e sua vida é o amor de Deus sobre sua vida. ( Rm 8.14 ).

E quando você é o ofensor ?

Quando você está imediatamente do outro lado que estamos falando, quem ofende ou magoa alguém é porque tem algo errado. Cadê os frutos do espírito ? Reflita, ore, a sua atitude também pode ser uma reação a alguma atitude da outra pessoa, talvez esta pessoa nem percebeu o que acabou de fazer, e você desguarnecido da presença de Deus, e do Espirito Santo, é a brecha que o diabo precisa, plantando uma discórdia ali, uma conversinha aqui, levando você ao erro e fazer uma interpretação carnal da situação, não deixe de vigiar, não deixe de orar, isso pode lhe ofuscar as visão.
Cabe a você, cristão, temente a Deus, conhecedor da palavra manter e fazer de tudo pra manter a paz e o diálogo entre os irmãos, cabe a você, por intermédio do Espírito Santo, identificar um início de contenda e fazer cessar ali mesmo, não deixando lado para o inimigo, não dando brecha a aquele que quer a desunião entre os irmãos assim prejudicando a obra do Senhor. Você pode dizer, “é mais o irmão tal tá muito errado, assim, assim...”, mais não é esse o objetivo, provar quem está com a razão, é manter a paz e a união entre os irmão para que a obra não pare.

Perdoar não é ser bobo, é ser nobre. Perdoar não é passar a mão na cabeça.

Devemos perdoar de coração, mesmo quando não temos coração pra isso, poque assim manda a palavra de Deus, quando o perdão não vem por compaixão, devemos nos esforçar para perdoar, orando, buscando o Senhor, Deus se agrada disso, percebe que você tem consciência, apesar de muito magoado, que a união e a paz e a salvação do seu irmão é mais importante que a demanda, mais importante que talvez a humilhação que você passou, mais importante que o dinheiro que ser irmão te deve, seu irmão e a unidade da congeração é mais importante. Ore ao Senhor para que ele alivie a mágoa do seu coração, assim você terá mais clareza pra entender e lidar com a situação.
Não confundir perdão com permissividade, se seu irmão insistir na discórdia ou no erro, continue orando. Não é que você precise ficar “lambendo”, também não é assim, se a pessoa te ofendeu e você espera que ela te peça perdão e ela age com não tivesse acontecido nada, faça sua parte, cobre e avie-a que você está magoado, o diálogo é o melhor remédio, mais se a pessoa não concordar com sua opinião, entregue para Deus, porque você já fez a sua parte, lembre-se o que não está ao alcance de sua mão é porque está na mão de Deus, peça a Deus que te alivie a mágoa e ore muito por ela, não pra ela te pedir perdão, mais que Deus lhe abra os olhos para que ela não faça com outro, esta pessoa pode estar enganada e se enganando por orgulho. Orgulho ? Não é um fruto da carne ? Então, voltamos no inicio.

Quando não devemos pedir perdão ?

Quando não há necessidade, quando todos andam no espírito e evitando a contenda, compreendendo e orando um pelos outros, evitando discussões e fazendo a semente do diabo morrer na casca.

Concluindo:
Se todos os irmão andarem no espírito se preocupando em evitar discussões, discórdias, orar um pelos outros, o foco da obra de Deus e a mordomia a Deus não será perdida, e o nome do Senhor será glorificado.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário